Por estes caminhos fora, inspirando os fortes odores da natureza primaveril, do pinho ao eucalipto, passando pelo inebriante odor do rosmaninho e pelo oleoso cheiro da esteva, estive sempre acompanhada pelos pios, trinados e chilreios que entretêm os sentidos em ópera concertada com o canto dos grilos e o coaxar grosseiro dos sapos e rãs.

Os verdes são intensos, tão intensos que até apetece devorar a terra. Tudo devido a estes rios de água que cairam durante meses. Rios de água que agora se espreguiçam sonolentos ao sol, em cantos espelhados, como estes.

Nestas alturas sinto uma felicidade imensa de viver no meio do campo.

Anúncios

About Elsie

Este blog serve mais para desabafar, trocar ideias e experiências com outros que sofram da mesma doença (distrofia de Fuchs), recolher informação, listá-la e assim, se puder, ajudar outros na mesma situação. Não é um blog de informação médica. Não tenho formação para isso. Sou professora, simples professora. E, como nos tempos que correm, ser professor se tornou quase uma doença, vão aparecer também questões, informações e desabafos sobre Educação. Sobre Educação ou sobre qualquer outra coisa que me toque a alma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s